Quando o futuro falar, não ignore

E então ela fita uma parede lisa a procura de alguma coisa errada. Com um leve sobressalto se dá conta de que o erro está nela mesma. Ela tenta encontrar uma maneira de começar mais uma conversa com o papel sem parecer que voltou no passado para outro daqueles momentos em que ela se sentiu perdida. Missão impossível. De novo, uma pontada de vergonha a atinge como um soco no estômago.

Mesmo sabendo que já recorreu às palavras milhares de vezes, ela não consegue evitar o impulso de escrever. Uma tentativa de encontrar a saída do seu próprio labirinto, a despeito da possibilidade de isso não acontecer. Essa é ela: a que escreve e escreve tal qual respira. Ao menos o amor pelas palavras é uma coisa da qual ela tem certeza.

Desviando a atenção da parede sem graça e olhando em volta, ela observa uma fumaça densa cobrindo tudo o que poderia ser outras certezas. Relacionamentos, trabalho, sonhos, eu mesmo… Não satisfeita, ela prende o cabelo em um coque alto, respira fundo e desata a arranhar as palavras no papel. Com isso, ela já nota a presença da tão conhecida esperança de conseguir ver as coisas com mais nitidez. Um parágrafo, dois, quatro, sete… A esperança de uma possível resposta se transforma em nervosismo, que por sua vez vira desespero.

De olhos fechados, ela toma um gole de chá e pondera espantar os seus sonhos como quem espanta pernilongos. De olhos ainda fechados ela cogita a ideia de viver para sempre a vida limitada de um horário comercial. O medo que ela carrega de mim a paralisa tanto que é difícil abrir os olhos novamente e encarar a situação.

Há muito tempo observo essa moça de perto. Perto o suficiente para vê-la acordar todos os dias antes de todo mundo só para ter mais tempo para mim. E longe o suficiente para que a minha magnitude não a assuste. Será que ela vai desistir? Para mim, está muito claro que não. Ela só precisa ser uma formiguinha paciente e um pouco mais esperta. Aliás, ela não tem outra escolha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: